Gepetto Brinquedos – Uma loja com a cara de Curitiba

postado em: Blog | 4

O que mais desperta a atenção na loja Gepetto é o primor com que ela é decorada. Os próprios objetos que lá são vendidos servem de enfeites para a loja, criando uma atmosfera diferente, como se tudo o que estivesse compondo o ambiente fosse intocável e não pudesse ser perturbado. Na verdade, os objetos de decoração e os brinquedos (fazendo uma redução injusta para tudo que há na loja) são comercializados normalmente como numa loja qualquer, só com uma grande diferença. Na Gepetto, a relação que o consumidor trava com o objetivo é outra. E é isso que faz com que a loja tenha uma clientela fixa, conquistada desde que Gilberto Afonso e Gilson Guilgen compraram a loja do francês Gean Calv, que vendia produtos de vanguarda e de consumo mais difícil.

Além de curitibanos, a clientela de Gilberto e Gilson é formada por turista, na maioria deles europeus. Por ser localizada no Largo da Ordem, região histórica de Curitiba, a loja é convidativa, apesar da fachada discreta poder passar desapercebida no meio de tantas construções chamativas no lugar.

Enquanto Gilberto falava da loja ao I&C na ultima quarta feira, entrou um grupo de três turistas. Um deles, um senhor que parecia estar ciceroneando um casal, sabia falar português e queria comprar uma arara vermelha. Alem dela, ele levou uma série de outros objetos,, que passaram pelos olhos atentos do casal. O grupo que parecia ser inglês via tudo com os olhos que lhes são atribuídos no famoso ditado, e, ao mesmo tempo falava num inglês tranquilo como de quem estava se identificando com o lugar.

Gilberto que não fala inglês fluentemente, disse que cenas como essas são comuns. “Os turistas entram e ficam nossos clientes”, disse,, lembrando que muitos europeus que moram em Curitiba aparecem sempre na loja e, às vezes, levam amigos estrangeiros para fazerem compras. Segundo Gilberto, os objetos feitos de madeira são os mais requisitados pelos turistas. Motivo: lá fora, a madeira tem um preço muito maior que aqui.

A Gepetto procura valorizar os artistas locais, por isso mesmo a loja é parecida com Curitiba. Artesanato de imigrantes, tais como pêsankas ucranianas e os cestos de vime produzidos pela comunidade italiana de Curitiba são encontradas na Gepetto. Mas como não poderia deixar de ser, uma série de artistas de outros estados e do interior do Paraná tem seu lugar reservado. “Os artistas tem satisfação de expor na nossa loja” disse Gilson, acrescentando que a Gepetto tem uma seleção rigorosa para os trabalhos a serem expostos.

Tudo que há lá dentro poderia ser assinado. Mas como no artesanato não entrou a necessidade do artista prevalecer sobre a obra, vale a inventividade de cada peça, baseada na tradição ou não. O importante é que este segmento é uma ótima alternativa para quem quer fugir da massificação dos produtos culturais, que desde a industrialização do país, avassala os gostos o mais que pode.

4 Responses

  1. Samuel de Castro

    Precisei de brinquedos pedagógicos para a escola e lá encontrei tudo que precisava.

  2. cheese

    Comprei on line, tive ótimo atendimento, produto chegou em ordem e no prazo estipulado. Tbm recomendo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.